TwitterYouTubeFacebook

Etec Philadelpho Gouvêa Netto

FachadaA Etec Philadelpho Gouvêa Netto faz parte do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), ou simplesmente Centro Paula Souza, que por sua vez está vinculado à Secretaria do Desenvolvimento do Estado de São Paulo. A Diretora Superintendente do Centro Paula Souza é a Profª Laura Laganá e tem sob sua gestão as Escolas Técnicas (Etecs) e as Faculdades de Tecnologia (Fatecs). São 207 Escolas Técnicas, entre industriais (das quais fazemos parte) e agrícolas, e 55 Fatecs espalhadas por 159 Municípios do Estado de São Paulo. Em São José do Rio Preto, Cidade do interior do Estado de São Paulo com aproximadamente 400.000 habitantes e que dista 436 Km da Capital (São Paulo), está a Etec Philadelpho Gouvêa Netto, sob a Direção da Profª Valéria Regina Donatoni Anguera. Temos atualmente 1616 alunos regularmente matriculados, sendo 461 do Ensino Médio e 1155 do Ensino Técnico. Sala de aula do Ensino Médio Os alunos são oriundos da cidade de São José do Rio Preto, das cidades da região e também de algumas cidades dos estados do Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais. Para estudar nas Etec’s do Centro Paula Souza faz-se necessário participar do Processo Seletivo chamado Vestibulinho, que ocorre semestralmente, e é realizado pela Instituição de Ensino. A Escola Técnica Estadual Philadelpho Gouvêa Netto oferece cursos de qualidade gratuitamente. Possui um corpo docente altamente especializado com profissionais graduados, pós-graduados e mestres, com vasta experiência profissional no Ensino Médio e no Ensino Técnico, admitidos através de concurso público realizado na própria escola. Os funcionários também são qualificados e tem muita experiência no desempenho de suas funções.

 

Quem foi Paula Souza?

O professor Antônio Francisco de Paula Souza foi o fundador da Escola Politécnica de São Paulo - Poli, hoje integrada à Universidade de São Paulo. Engenheiro, político e professor, Paula Souza nasceu em Itu, em 1843. Em sua atuação profissional, Paula Souza também foi responsável por projetos para a cidade de Amparo. Foi em toda sua vida pública um empreendedor. Na Educação, esteve ligado à Poli por 25 anos. Seu desejo era introduzir no Brasil um ensino técnico voltado para a formação de profissionais preocupados com o trabalho e não apenas com discussões acadêmicas. Seu dinamismo em criar obras é um exemplo dessa preocupação. Criou um conceito novo de ensino, convidou especialistas europeus e americanos para lecionar na Poli, à frente da qual esteve como primeiro diretor, de novembro de 1894 a abril de 1917, quando faleceu, em São Paulo.

Endereço:

Avenida dos Estudantes, 3278 Jardim Aeroporto - 15035-010 São José do Rio Preto - SP

(17) 3233-9266

 

Missão:

Promover a formação, a qualificação e a integração do jovem e do adulto como agente participativo e ético no meio social e profissional, ampliando as condições de empregabilidade, produtividade e melhoria da qualidade de vida.

Visão da Escola: 

"Contribuir efetivamente para melhoria da qualidade de vida de nossos alunos e para transformação da realidade em nosso entorno.”